Livraria Cultura

17 fevereiro 2011

Os 10 itens para ser um vencedor
Revista Mundo Ideal – Fevereiro de 2008  (Preletor Heitor Miyazaki)
Em alguns cursos superiores estuda-se a matéria Planejamento Estratégico, na qual é mencionado:
“Aonde você quer chegar? E o que é preciso fazer para alcançar o objetivo?”.
O que você planeja para o futuro? Muitos objetivam tornarem-se vencedores, mas que tipo de “vencedor”? Aquele que “atropela” e apela para chegar lá? Vencer com sentimento de vingança? Vencer a pobreza e acumular fortunas?
Há várias formas de se ver um “vencedor”. Um dos pilotos que lançaram a bomba atômica no Japão sentiu-se vitorioso no momento em que a mesma explodiu, mas conta-se que ele passou o resto de sua vida amargamente.
1 - VENCER A SI MESMO
2 – SER QUERIDO POR TODOS
3 – NÃO SE ACOMODAR
4 – PERSEVERANÇA
5 – AUTOCONFIANÇA
6 – NÃO FUGIR DAS RESPONSABILIDADES
7 – NÃO FIXAR A MENTE EM FRACASSO
8 – SABER OUVIR – HUMILDADE
9 – CUIDADO COM OS ELOGIOS
10 – A BUSCA PELA EXCELÊNCIA

1 - VENCER A SI MESMO
O imperador romano Marco Aurélio disse: “Domina-te”.
Como pode sentir-se um vencedor aquele que não consegue dominar a si próprio?
Ninguém nasceu fumando, porém alguns dizem que não conseguem parar de fumar, ninguém nasceu bebendo, mas alguns não conseguem deixar a bebida; ninguém nasceu com barra de chumbo no corpo, no entanto alguns não conseguem se levantar na hora que o despertador toca de manhã.
Muitos esportistas perderam títulos porque não souberam vencer a própria ansiedade. Recentemente no campeonato de Fórmula 1 viu-se o grande favorito Lewis Hamilton cometer erros nas últimas provas, os quais não cometeu ao longo do campeonato. Nem sempre as coisas são direcionadas conforme foram pensadas porque a ansiedade, forte emoção ou medo podem agir como verdadeiros inimigos.
O consciente corresponde ao cavaleiro e o sub-consciente ao cavalo. É o consciente que precisa manter firme as rédeas para o cavalo não disparar. E, na vida prática, como fazer para conseguir o autodomínio?
No livro A Humanidade é Isenta do Pecado, consta: “O eu que domina a matéria é o Eu Verdadeiro e o eu que é dominado pela matéria é o eu falso”. Aqui está uma grande vitória! Quando somos dominados pela matéria, temporariamente sentimo-nos satisfeitos, mas depois se manifesta o sentimento de culpa, seja pela paixão sexual ou pela gula.
Que fazer para fazer prevalecer cada vez mais o Eu verdadeiro?
A resposta encontra-se em vivenciar os três itens das Praticas Espirituais:
A – Meditação Shinsokan;
B – Leitura da sutra sagrada e livros da Seicho-No-Ie;
C – Manifestação de atos de caridade
2 – SER QUERIDO POR TODOS
Andrew Carnegie cita num artigo como estavam profissionalmente alguns colegas da faculdade, depois de algum tempo. Aquele que se tornou um grande vencedor não foi o que tirava as melhores notas, mas aquele que era amigo de todos e simplificava o relacionamento entre as pessoas.
Para se tornar querida por todos e conquistar novos amigos, a pessoa precisa estar sempre disposta em ser útil aos outros, e não em viver pensando somente em benefício próprio.
Dizem que um milionário, ao ver Madre Tereza de Calcutá cuidando de um leproso, disse: “Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum do mundo”. E ela respondeu: “Eu também não”
3 – NÃO SE ACOMODAR
Aproveitar cada minuto de sua vida. Essa frase passou a ser um slogan para mim a partir do momento em que li mais de 20 vezes o livro Dinamize Sua Capacidade.
Os acomodados querem que os outros resolvam os seus problemas. Cada um deve “carregar sua cruz” – não no sentido de sofrer, mas de se dedicar para resolver seu próprio problema.São esses que, além de não praticar, ainda dizem: “Reza por mim”.
Há indivíduos que estão num grau de comodismo tão acentuado que causam aborrecimento para os que querem lhe ajudar, são os “colecionadores de orientação”. Chico Xavier também perdeu paciência com essas pessoas acomodadas para dizer a frase: “Muitos ficam na expectativa do socorro do alto, mas não querem nada com o esforço de renovação; querem que os espíritos se intrometam na sua vida e resolvam seus problemas....”
4 – PERSEVERANÇA
Um dirigente comentou-me: “Existem pessoas que têm inveja daqueles que conseguiram êxito na vida, mas elas não sabem quanto esses se esforçaram para chegar ali”.
O Bambu Chinês - Diz-se que o bambu chinês depois de plantado fica tão diminuto durante cinco anos que se vê apenas um pequenino broto. Mas nesse período de cinco anos, ele cresce para baixo, cuja raiz se desenvolve vertical e horizontalmente. Passados os cinco anos, começa seu grande crescimento, chegando à altura de 25 metros.
O bambu chinês nos ensina a agir com base, sem fogo de palha e perseverar.
Não esperar o resultado de imediato, mas continuar a persistir numa base sólida e bem firme.
Dê seqüência ao que iniciou. Aquele que se desanima por qualquer coisa não poderá se tornar um vencedor. A grande diferença entre aquele que chegou até o final e venceu e aquele que iniciou junto mas colheu o fruto da derrota é a perseverança
5 – AUTOCONFIANÇA
Incompetente é aquele que não esta preparado para competir.
Kimura foi campeão imbatível de judô por 13 anos, sem nenhuma derrota, mas ele não chegou por acaso a essa situação. Quando foi a Tókio foi derrotado por lutadores.
Em vez de pensar nas derrotas, passou a pensar em vitórias; para tanto, começou a treinar mais do que todos, chegando a treinar de madrugada, amarrando corda na árvore para praticar entrada de golpes.
Treinou, treinou intensamente e voltou a adquirir a autoconfiança necessária para ser campeão mundial
6 – NÃO FUGIR DAS RESPONSABILIDADES
O medroso, o covarde, o indeciso... acaba ficando para trás. Quem tem pena de si próprio não chega a lugar nenhum. “Enfrentei a mentira com a verdade, enfrentei a treva com a luz” ensina a Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade.
Responsabilidade vem do latim “respondere”, isso significa que temos de responder pelo que fizemos e pelo que evitamos fazer por comodismo. No livro A Verdade da Vida volume 9, o grande espírito Veterini transmitiu as leis espirituais ao Sr. Corneille através da médium Reine. Ele explicou que os espíritos, ao retornarem para o mundo espiritual, são orientados e questionados por espíritos bem mais elevados, com o objetivo de fazê-los compreender e assumir a responsabilidade sobre a etapa na Terra.
Os egoístas que não querem assumir responsabilidade em prol de causa nobre terão de aprender a viver com amor nas próximas encarnações, não que seja castigo de Deus, mas é infalível: “Quem planta colhe”, “Quem semeia vento colhe tempestade”, “Quem procura ajudar é ajudado”
7 – NÃO FIXAR A MENTE EM FRACASSO
Kimura não ficou lamentando as derrotas, mas pôs um objetivo para si: “Vou tornar-me um vencedor”. Todos os grandes vencedores assim procederam: Thomaz Edson, Lincoln, Ayrton Senna etc.
Passado é passado; por isso, deve-se voltar à mente para o agora e não ficar lamentando o que não deu certo. Chorar “o leite derramado” não vai resolver o problema.
Numa noite de 1914,o laboratório de Thomaz Edson, que valia mais de US$ 2 milhões na época e não estava no seguro, começou a pegar fogo. Seu filho Charles procurou pelo Pai, pois este trabalhava sempre até as altas horas da noite.Ficou aliviado ao vê-lo salvo, mas triste de ver o pai, com 67 anos, perder tudo. Mas foi Edson quem consolou o filho dizendo: “Existe um grande valor num desastre como este. Todos os nossos erros são queimados. Graças a Deus, e podemos começar tudo de novo”.
Deve ter sido uma purificação realmente, pois o toca-disco, que ele não conseguiu em três anos, inventou-o em três semanas após o incêndio
8 – SABER OUVIR – HUMILDADE
Aqueles que ao se tornarem ricos ou famosos deixam de cumprimentar ou de ouvir os colegas e amigos começam a trilhar o caminho da decadência. “O bambu, quanto mais alto cresce, mais baixo se curva”, diz um provérbio chinês.
Quando a pessoa é arrogante, todos evitam-na, e um conselho que poderia ajudá-la muito é rejeitado. Uma repórter perguntou ao Sr. Honda, então diretor-presidente da empresa, como ele havia chegado a essa posição. Ele respondeu: “Perguntando. Sempre que eu não sabia, perguntava”
9 – CUIDADO COM OS ELOGIOS
O elogio deixa o ego feliz, mas é perigoso para quem fica orgulhoso pelo êxito alcançado. Ficar com o “pé no chão” e continuar aprimorar-se cada vez mais.
As vezes ouvimos que deu “zebra” em determinado jogo. Quando a equipe favorita perde para um time fraco, é porque seus jogadores entraram em campo ou quadra com pensamento arrogante e desconcentrado.
Esta lição deve ser assimilada por todos, pois quando se perde a humildade, perde-se  também a força que nos conduz à vitória. Tudo o que formos fazer, mesmo que seja pela centésima vez, merece a nossa concentração e seriedade como se fosse a primeira vez.
10 – A BUSCA PELA EXCELÊNCIA
O perfeccionista normalmente sofre consigo mesmo por não admitir nem o próprio erro. O acomodado vive se auto-punindo por não fazer o que deve ser feito. Nem tanto o mar nem tanto a terra, não seja escravo da vitória nem pessimista por causa de algo que não deu certo.
Vencer sempre com o objetivo de buscar o auto-aprimoramento, e não o sabor de derrotar alguém. Quando se busca a vitória para a satisfação do ego,esta não o conduz a evolução espiritual. E se pensarmos que esta excelente o que fizemos, poderemos cair no comodismo. É admirável a vitória alcançada pela preletora Alaíde Rodrigues da Silva de Recife – PE.
Ela conheceu a Seicho-No-Ie aos 54 anos e,lendo O Livro dos Jovens, idealizou um grande sonho. Iniciou o curso de alfabetização aos 67 anos, tomava dus conduções para ir a à escola (chegava às 23h30 em casa).Acordava as 3 horas para fazer a Meditação Shinsokan e Oração aos Antepassados e ainda colaborava como preletora. Continuou o estudo e terminou o curso de Pedagogia na faculdade aos 78 anos!

http://www.snicaicara.org.br/artigos.php 

07 fevereiro 2011


"Há certas horas, em que não precisamos de um Amor...
Não precisamos da paixão desmedida...
Não queremos beijo na boca...
E nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama...
Há certas horas, que só queremos a mão no ombro, o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado...
Sem nada dizer...
Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, a nos fazer sorrir...
Alguém que ria de nossas piadas sem graça...
Que ache nossas tristezas as maiores do mundo...
Que nos teça elogios sem fim...
E que apesar de todas essas mentiras úteis, nos seja de uma sinceridade
inquestionável...
Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado...
Alguém que nos possa dizer:
Acho que você está errado, mas estou do seu lado...
Ou alguém que apenas diga:
Sou seu amor! E estou Aqui!"William Shakespeare